• MÚSICA EM SÃO MIGUEL DOS CAMPOS

    A Música da Escola Técnica de Artes da Ufal em São Miguel dos Campos

    Embora o projeto da Interiorização da ETA contemplasse três áreas do conhecimento artístico, Teatro, Dança e Música e Artes Visuais não tendo ainda seu projeto pedagógico elaborado, podemos notar o vivo interesse dos jovens de São Miguel dos Campos no que tange ao aprendizado das Artes. Especificamente Música, podemos afirmar, foi uma área que despertou, principalmente por parte dos componentes da Banda Municipal Maestro Bráulio Pimentel, o mais vivo interesse.

    Com apenas 52 horas ao longo dos meses de agosto e setembro de 2010, notamos que é mais vivo e interessante para o aprendizado da Música os cursos específicos de instrumento, porque prática. Notamos que as disciplinas ou pequenos cursos dentro das horas ofertadas como Teoria Musical e Apreciação Musical, principalmente a última, teve pouca freqüência ou menor interesse da assistência matriculada. Podemos deduzir que sendo a Apreciação Musical disciplina que carece de conhecimentos musicais de audição e tendo em vista que faltam nas escolas, igrejas e nas famílias, para não citar também a grande mídia, a informação e veiculação das obras mais relevantes dos grandes compositores, o pouco interesse se justifica em parte. No entanto, não deveria ser dessa maneira pois alertamos aos jovens participantes que um bom músico não e faz apenas com o talento pessoal e o empenho do professor, mas também pelo que ele adquire em audiência de obras relevantes de compositores conhecidos, mas outras obras e outros compositores. Além disso os intérpretes são importantes para a formação musical daquele que se dedica ao aprendizado de um instrumento. Talvez, como sugestão, o próprio regente da Banda Municipal de São Miguel dos Campos, Paranhos, possa dar seguimento a essa sugestão, mais do que lacuna observada no conhecimento dos poucos jovens que compareceram às aulas de Apreciação Musical.

    Quanto à Teoria Musical, a segunda disciplina, o interesse foi um pouco mais vivo, embora os jovens matriculados fossem musicalizados. Atentamos para o fato de que musicalização implica não apenas no conhecimento das notas, dos valores, tonalidade e compassos, mas no conhecimento da música como um todo, inclusive na História da Música, ou seja, ter também conhecimento de compositores e obras como lastro intelectual para o desenvolvimento da profissão de músico.

    A terceira das disciplinas foi a prática de instrumento: trompa, trompete, sax, clarineta, trombone, tuba e percussão. Essa sem dúvida, a prática, mereceu maior atenção dos participantes pois envolvia o conhecimento de cada um, ou o desconhecimento de muito que o instrumento tem para ser desbravado enquanto técnica e expressão. Setembro foi o mês dessa prática que, embora não tenha seguido um calendário pré-estabelecido de prática matutina e vespertina, foi salutar para despertar o interesse maior de aprendizado.

    Por fim, a apresentação dos participantes e a participação do MCZ Brass na primeira semana de outubro deu um toque especial e cativante ao Curso de Música promovido pela ETA na sua busca em se consolidar como uma escola atuante não apenas na cidade de Maceió, mas em todo o Estado de Alagoas. Ficou uma intenção o ar de um retorno da ETA a São Miguel dos Campos, desta feita em forma de cursos mais concisos e de menor duração, contudo sem perder o foco na melhoria da qualidade técnica dos alunos.

    Prof. Dr. Eduardo Xavier